Novas tecnologias ajudam a prevenir batidas de carros

Quando saímos para dirigir, a última coisa que a gente quer é se envolver em um acidente de trânsito. Ou pior: provocá-lo. Mas a verdade é que 90% dos acidentes de trânsito são causados por falhas humanas, e a principal delas é a falta de atenção. E, em tempos de smartphones apitando com notificações, esse quadro fica ainda pior. Pensando nisso, muitas empresas de tecnologia estão desenvolvendo acessórios para ajudar motoristas a redobrar a atenção no trânsito.

 

Como funciona o sistema de notificação anti-colisão?

 

Um dos sistemas anti-colisão é o MobileEye, feito pela empresa homônima e que é parte da Intel. Uma das funções deste acessório é apitar quando seu carro fica muito próximo do veículo da frente. Ele pode ser instalado em qualquer automóvel, independente de ano e modelo.

Como funciona? São duas peças: a câmera é instalada entre o espelho retrovisor e o vidro da frente do carro e o módulo MobileEye é sincronizado com o módulo central do veículo. Além de avisar sobre a proximidade com o automóvel da frente, essa tecnologia também pode ser usada para ler placas de trânsito e faixas, notificando o motorista. Todos esses ajustes são programáveis, com possibilidade de escolher a qual distância o aparelho começa a tocar. Porém, este tipo de sistema não interfere na condução, ou seja, não diminui a velocidade em freia sozinho.

 

Como funciona Frenagem Automática de Emergência?

 

Também existe sistemas anti-colisão que vem instalado diretamente de fábrica. Neste caso, o sistema faz ações como frear o carro quando chegar a uma certa distância do próximo veículo. O sistema é chamado de “Automatic Emergency Braking” (Frenagem Automática de Emergência, em tradução livre).

Porém, por mais “futurista” que possa parecer, essa tecnologia está próxima à chegar ao público geral: neste ano 40 países, entre eles o Japão e todos da União Europeia, já discutem tornar obrigatória a instalação desta tecnologia direto de fábrica.

“A regulamentação exigirá que todos os veículos vendidos sejam equipados com a tecnologia, através da qual os sensores monitoram a proximidade de um pedestre ou objeto. O sistema pode disparar os freios automaticamente se uma colisão for considerada iminente e se o motorista não estiver apto para responder a tempo. A medida será aplicada a veículos em “baixas velocidades”: 60 quilômetros por hora (42 mph) ou menos, e afeta somente carros novos vendidos nos mercados de países signatários – portanto, os proprietários de veículos não precisarão reformar seus carros e caminhões já nas estradas hoje”, publicou a Associated Press.

Assista abaixo a uma matéria completa do AutoEsporte mostrando o funcionamento dessas duas tecnologias:

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *